Blog

13
abr

13 iniciativas que ajudam no combate à depressão

Por: Ilana Cardial

13 reasons why é a série mais falada no momento. Lançada pela Netflix, ela trata sobre temas que, apesar de serem recorrentes na vida das pessoas, ainda são considerados tabus pela sociedade, como bullying, depressão e suicídio. A trama baseada na obra de Jay Asher acompanha a história de um grupo de estudantes que são acusados por Hannah Baker de serem as razões que a levaram a cometer suicídio. O seriado levantou diversas discussões nas redes sociais. Se por um lado abordou a conversa de temas relevantes como bullying, por outro pode ser considerada irresponsável ao mostrar detalhes de cenas de um suicídio.

Foto: Divulgação Netflix

Depois das críticas recebidas, a Netflix disponibilizou um vídeo com os protagonistas da série dando dicas para sobreviver à escola.

É inegável a importância da discussão sobre transtornos psicológicos que acometem a sociedade, em especial na adolescência. Na semana passada, a OMS promoveu o Dia Mundial da Saúde, coincidência  ou não, o tema deste ano foi depressão.

Os números no Brasil também soam como alerta para nossa sociedade. O país  tem o maior número de casos de depressão da América Latina. Se você percebeu a necessidade de entender um pouco mais sobre o assunto, sugerimos o conteúdo criado pelo médico Drauzio Varella, que fala sobre a depressão na adolescência e discute o uso de antidepressivos nessa faixa etária, em seu canal no YouTube.

Nosso intuito com este material vai além dos julgamentos e das escolhas feitas pelos produtores da Netflix e das discussões geradas nas redes sociais. Por isso compilamos neste post 13 iniciativas social good que auxiliam no entendimento, tratamento e controle da depressão, que acomete a população brasileira.

 

Centro de Valorização da Vida

O CVV é uma associação sem fins lucrativos, que oferece apoio emocional de prevenção ao suicídio para pessoas que desejam conversar com garantia de sigilo. A assistência é oferecida 24 horas por dia pelo telefone 141. Além disso, plataformas online – como o Skype, e-mail e o próprio site – e postos de atendimento presenciais garantem o amparo. A associação é reconhecida como de utilidade pública desde 1973 e conta com cerca de 2000 voluntários por todo o país.

ADDS – Apoio ao Diagnóstico de Depressão e na definição de risco de suicídio

Visando auxiliar as Unidades Básicas de Saúde no diagnóstico de doenças depressivas e na identificação de risco de suicídio, o projeto de pesquisa TelessaúdeRS – desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – lançou o aplicativo ADDS. Através de algumas perguntas, é oferecido apoio ao profissional para chegar ao diagnóstico. O aplicativo está disponível para download gratuito para Android e iOS.

ASSIM – Associação Instituto Movimento

A fim de criar uma rede e atingir o máximo de pessoas possível, a ASSIM desenvolveu a campanha Fitas do Bem: Eu acredito na Psicologia ao Alcance de Todos. Inspiradas nas fitinhas de Bonfim, as Fitas do Bem serão distribuídas pela Grande Florianópolis como uma forma de convite para que duas mil pessoas de baixa renda sejam beneficiadas pelo atendimento da associação. A ONG promove Grupos de Experiência gratuitos e sessões de psicoterapia com valores sociais (no máximo R$50) na região. A equipe conta com cerca de 60 psicólogos voluntários e foram mais de mil atendimentos individuais realizados em 2015.

Prevenção de Suicídio – Facebook

No ano passado, a maior rede social do mundo lançou uma ferramenta que auxilia na prevenção do suicídio. O Facebook permite a utilização do serviço através de duas maneiras: para você e para um amigo. O usuário que precisar do auxílio pode acessar a página sobre o assunto e enviar as informações para a equipe da rede. Se a preocupação for com um amigo, é possível denunciar uma publicação com conteúdo depressivo ou tendências suicidas para análise do Facebook. O responsável pelo post receberá uma mensagem da equipe da rede social informando que um amigo está preocupado. Todo o processo é feito de forma anônima.

A equipe da rede social disponibiliza ainda opções de ajuda e algumas respostas e dicas em relação ao tema.

Rainy Day

Desenvolvido pela brasileira Thais Weiller e ilustrado por Amora B., o Rainy Day é um jogo que tem como proposta mostrar como a ansiedade e a depressão podem interferir na vida das pessoas e dificultar a tomada de decisões corriqueiras. O jogo, baseado nas experiências da própria designer de games e de seus amigos, demonstra como levantar da cama, tomar banho e ir trabalhar não são atitudes simples como parecem.

7cups – Ansiedade & Depressão

Durante o tratamento de doenças psicológicas, é essencial que o paciente converse e confie seus problemas a alguém. O app 7cups permite que seus usuários conectem-se com voluntários a fim de criar uma rede de apoio. Os ouvintes são treinados e prontos para auxiliar. São oferecidos exercícios para controlar a ansiedade, vídeos que tratam sobre o tema e disponibilizadas salas de conversa e fóruns de discussão para os usuários.

Pacifica

Auxiliar no controle da ansiedade e depressão e demonstrar a evolução dos usuários nesse processo são preocupações dos desenvolvedores do aplicativo Pacifica. Partindo do princípio que estresse, ansiedade e depressão são causados por uma repetição de pensamentos negativos, o app ajuda a promover a quebra desse ciclo. Dentre os diversos serviços oferecidos, há exercícios de relaxamento, registro de humor e pensamentos, e metas diárias. O aplicativo é considerado um dos mais completos no ramo e é disponibilizado (em inglês) gratuitamente na Google Play e Apple Store.

Worry Watch

Já pensou quantas vezes você fica ansioso por determinadas situações e depois percebe que não era motivo para tanta preocupação? O Worry Watch funciona como um diário de ansiedade e permite que seus usuários registrem motivos pelos quais ficaram preocupados e os resultados dessas situações. Assim, quando houver uma preocupação parecida, ele demonstra a partir de um relatório que nem sempre é preciso tanta apreensão. O aplicativo é protegido por senha e está disponível para dispositivos iOS.

Relax Melodies

É comum que pessoas ansiosas apresentem dificuldades para cair no sono. Com o intuito de auxiliar as pessoas a driblar a insônia, o aplicativo Relax Melodies disponibiliza diversas músicas que prometem ser relaxantes e tranquilizadoras. O download é gratuito e pode ser realizado em aparelhos Android e iOS.

Self-Help Anxiety Management (SAM)

O SAM foi criado por pesquisadores da Universidade do Leste de Londres com o objetivo de auxiliar no autoentendimento e autocontrole de pessoas ansiosas. O app permite que sejam registrados os motivos e os sintomas das crises de ansiedade, e oferece exercícios que auxiliam no controle da respiração. Disponível apenas em inglês, o download pode ser feito em dispositivos iOs e Android.

MindShift

Visando auxiliar especialmente pré-adolescentes e adolescentes, o MindShift dá explicações e conselhos sobre ansiedade. O aplicativo criado pela ONG AnxietyBC, com apoio do British Columbia Children’s Hospital, disponibiliza diversas ferramentas, como teste de ansiedade, controle do sono, um diário e inspirações. Ele pode ser obtido em inglês através da Google Play e da App Store

Calm

O aplicativo Calm promete ajudar a trazer clareza e paz para o seu dia-a-dia. Com meditações guiadas por tempos variados, ele auxilia no relaxamento, na melhora do sono e no controle da ansiedade. As técnicas apresentadas são voltadas especialmentes para os iniciantes na prática da meditação. O app conta com mais de 60 mil downloads no Google Play e uma avaliação de 4,6 estrelas. Ele também está disponível na Apple Store.

Koko

Funcionando como uma rede social voltada para o combate à depressão, a Koko é uma plataforma online que permite que os usuários construam uma rede de apoio entre si e pratiquem a técnica de reavaliação cognitiva terapêutica. A partir do compartilhamento do fator que está causando tristeza, as pessoas da rede social auxiliam através de suas opiniões sobre o assunto.

A pessoa que está sofrendo pode compartilhar suas preocupações com a equipe Koko através de diversas plataformas – como a própria disponibilizada pelo site, além do Facebook, Twitter, Kik e Telegram. As conversas acontecem de maneira privada. O relato é publicado pela equipe Koko, que disponibiliza para que os outros usuários dêem seus conselhos, e evita que quem utiliza sofra abusos.

Já conhecia alguma dessas iniciativas? Sabe de alguma que não citamos aqui? Conta pra gente nos comentários aí embaixo.


Comentários


Você poderá gostar também de...