Blog

23
jun

Como o seu look do dia impacta o mundo?

Por: Ilana Cardial

Documentário da C&A mostra o caminho para uma moda mais sustentável

 

O documentário For the Love of Fashion acompanha a ativista ambiental Alexandra Cousteau em sua descoberta por um caminho mais sustentável para a cadeia da moda. Seus destinos são a Alemanha, precursora da moda sustentável, e a Índia, onde produtores de algodão já estão se adaptando às novas demandas dessa indústria. A realização foi feita pela multinacional C&A e a National Geographic em 2016.363735

A fabricação de 35% das roupas no mundo tem o algodão como matéria-prima. Em seu cultivo, é comum o uso de pesticidas, inseticidas e grande quantidade de água. Como uma alternativa sustentável, surge o algodão orgânico. Em sua visita às lavouras indianas, Alexandra mostra que o diferencial é a utilização de sementes não transgênicas, a substituição de agrotóxicos por pesticidas naturais, a redução em 46% na emissão de carbono e a economia de água e energia durante a produção. Existem empresas que afirmam ter reduzido 60% do gasto em água e 30% em energia.

csm_Alexandra_Cousteau_interviewing_C___A_David_Millar_-_2016_Mirella_Pappalardo_9b94fcf362Na Alemanha, a ativista ambiental entrevista o diretor de têxteis da C&A, David Millar, sobre o comprometimento da empresa em fabricar todas as suas roupas com algodão de origem sustentável até 2020. Ele afirma que o objetivo é que 70% da produção seja feita com algodão orgânico, e o restante, com algodão sustentável – que ainda utiliza sementes transgênicas, mas tem o cultivo menos agressivo que o convencional.

Para alcançar essa meta mundial, a varejista vem se movimentando nos últimos anos. Em 2015, a C&A juntou-se à Better Cotton Initiative (BCI) – uma organização sem fins lucrativos que visa melhorar o cultivo de algodão para os produtores, meio-ambiente e futuro do setor. No ano seguinte, foi foi eleita a sexta maior compradora de algodão orgânico certificado. Em escala global, 33% de seus produtos tiveram essa fibra natural como matéria-prima. No Brasil, dois terços da produção de algodão já possuem o selo internacional BCI, que certifica a sustentabilidade do processo em respeito à natureza e ao trabalhador.

Falamos tanto sobre a preocupação com alimentação saudável e escolha de um carro menos poluente, mas você já havia pensado sobre o cultivo do algodão da roupa que veste? A cada dia aprendemos como todos os nossos atos são políticos e nossas ações têm consequências. Aqui no SGB, essa foi a reflexão do dia. E você, tem alguma para compartilhar com a gente?

Para quem tem interesse em saber mais sobre cadeia da moda para o bem, recomendamos o nosso parceiro Instituto C&A. Em seu site, há diversos conteúdos sobre como usar a cadeia da moda para fazer o bem.


Comentários


Você poderá gostar também de...