Blog

06
dez

Como a tecnologia pode transformar a educação?

Por: Ilana Cardial

Tecnologia para transformar o Brasil: não tem nada mais SGB, não é mesmo? Neste post, a gente traz 3 maneiras diferentes com as quais iniciativas têm utilizado a internet e outras tecnologias para democratizar o conhecimento e aprimorar o processo educacional no país.

Antes, vamos relembrar o que rolou lá no Seminário SGB 2013! No evento, levantamos uma questão: “O que os jovens e nativos digitais querem da educação brasileira?”. Estímulo da criatividade e conhecimento diferenciado foram algumas das respostas. Confira o vídeo e vem com a gente refletir sobre o que mudou desde lá:

1 – PLATAFORMAS DE CONTEÚDO

O Politize é um portal de educação que ensina política de maneira simplificada. Através de conteúdos multimídia e uma linguagem descontraída, os colaboradores explicam conceitos, cargos, projetos de lei e momentos políticos que envolvem o Brasil. Neste ano, eles lançaram um dicionário de política, já viu?

A iniciativa passou pelo nosso SGB Lab em 2015. O Diego Calegari, co-fundador do Politize, promoveu uma roda de conversa sobre o papel de cada um de nós na política durante o Festival SGB 2017.

2 – EDUCAÇÃO ESPECIALIZADA A PARTIR DE DADOS

A Geekie apresenta uma solução inovadora na educação. Usando base de dados e algoritmos, é feita uma análise e compreensão de como cada estudante aprende. Assim, os professores e coordenadores podem adaptar o conteúdo e aumentar o aprendizado. O objetivo da Geekie é desenvolver a motivação, desempenho e engajamento de alunos e profissionais através da modernização dos estudos.

O método criado pela iniciativa é reconhecido pela UNESCO e Ministério da Educação (MEC). Sua fundação aconteceu em 2011 e, desde lá, já impactou mais de 5 milhões de estudantes no Brasil. A Geekie já participou do SGB Camp e seu co-fundador e CEO, Claudio Sassaki, esteve no palco do Festival SGB 2013 e também do SGB Pocket em 2016. Além disso, tem sua história contada em nosso filme Em Frente.

3 – EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

O modo de ensino EaD (Educação a Distância) é uma maneira de democratizar o conhecimento, por possibilitar que estudantes de diferentes localidades tenham acesso ao ensino. Segundo o Censo da Educação Superior do Ministério da Educação, o número de estudantes a distância em 2014 foi 26 vezes maior que em 2003. Apesar das barreiras, há avanço contínuo em pessoas matriculadas em EaD e eficácia do ensino.

A Flex é uma empresa do segmento de Gestão de Relacionamento em Santa Catarina. No estado, conta com quatro Polos EAD, em parceria com grandes universidades. Ao todo, são oferecidos mais de 16 cursos de graduação e 30 de pós-graduação. Hoje, são mais de mil funcionários estudando. Com bolsas de estudo e descontosy, a Flex tem como objetivo capacitar continuamente sua equipe. No Festival SGB 2017, a empresa nos apoiou como parceiro bronze.

 

Curtiu o assunto? Fique com o painel “Repensando a educação para um novo mundo” que rolou lá em 2015 com vários convidados especiais!

Conhece outras iniciativas? Conta pra gente 🙂


Comentários


Você poderá gostar também de...