Qual é a importância dos jovens aprenderem sobre ciência de dados

ciência em dados

Português, matemática, biologia, história… Todas essas matérias são essenciais para quem está fazendo o ensino médio. Mas existe uma outra competência que ainda é pouco abordada nas salas de aula: as ciências de dados. 

Apesar de consumirem conteúdo digital desde pequenos, muitos adolescentes ainda não desenvolveram a habilidade de analisar dados, cruzar informações e argumentar com base nessas referências. Essa não é uma lacuna apenas entre os jovens, é claro. No entanto, são eles que mais vão precisar dessas capacidades ao longo da vida. E não apenas aqueles que forem trabalhar com tecnologia.

Quem está entrando no mercado de trabalho agora vai precisar ser fluente em dados para encarar os desafios que a sociedade está nos impondo, independente da sua área de atuação. Cada vez mais, decisões vão ser orientadas por métricas e análises de dados. Além de exigirem raciocínio lógico, boa interpretação de texto e muita criatividade. 

A boa notícia é que tudo isso pode ser desenvolvido logo cedo. A seguir, explicamos melhor o que são ciências de dados e por que é uma boa ideia que jovens sigam nesse caminho! 

O que são ciência de dados?

A ciência de dados é um campo multidisciplinar, que inclui conhecimentos em estatística, metodologias científicas, probabilidade, computação e gestão de negócios. Nas empresas, essa é a área responsável por organizar e analisar dados, com o objetivo de aumentar a produtividade e auxiliar na tomada de decisões.

Na economia digital, os dados são os ativos mais valiosos que uma empresa possui. Por isso, cada vez mais os profissionais estão sendo requisitados a dominar a análise de dados. Mesmo entre aqueles que não trabalham diretamente como cientistas de dados. 

Por que jovens devem investir na educação em dados?

Segundo um relatório do Fórum Econômico Mundial, análise de dados e ciência de dados serão as funções com o maior aumento de demanda até 2025. De acordo com a pesquisa, essas carreiras, junto com outros cargos relacionados com tecnologia, serão responsáveis pela criação de 97 milhões de novos empregos nos próximos anos. 

Ou seja, essa é uma área com grande perspectiva de expansão e ótimas oportunidades para quem está entrando agora no mercado de trabalho. Mas as vantagens de estudar sobre ciências de dados vão muito além de uma oportunidade profissional.

Encarar uma sociedade orientada por dados 

As empresas digitais já perceberam que os dados são o futuro. O grande volume de informações produzido todos os dias na internet gera oportunidades valiosas para marcas que querem conhecer melhor seus clientes, desenvolver produtos mais personalizados e otimizar seus processos internos. 

Mas as organizações privadas não são as únicas que estão de olho nas ciências de dados. Toda a sociedade está se tornando cada vez mais guiada por dados. Durante a pandemia do Covid-19, por exemplo, as ciências de dados foram fundamentais para prever a disseminação da doença. Da mesma forma, os dados podem ser aplicados em áreas como educação, meio ambiente, economia e muitas outras.

Desenvolver o senso crítico

O grande volume de informações produzidas todos os dias na internet gera muita confusão e até uma certa exaustão mental. Às vezes, são tantas informações conflitantes que chegam até a nos induzir ao erro. O fenômeno das fake news, por exemplo, mostrou que analisar criticamente o que consumimos é fundamental. 

Por isso, o senso crítico e a capacidade analítica são habilidades cada vez mais demandadas, tanto na vida profissional quanto pessoal. E aprender sobre ciências de dados é uma forma de desenvolver essa habilidade. Principalmente quando desenvolvemos a capacidade de interpretar o que lemos e cruzar informações. 

Além disso, ser fluente em dados também pode ser uma forma de usar a tecnologia para gerar impacto positivo na sociedade. 

Melhorar o raciocínio lógico 

Matemática e estatística não são o seu forte? Tudo bem, mas o raciocínio lógico e a capacidade de tomar decisões rápidas são habilidades muito valorizadas no mercado de trabalho e na escola. Então, talvez seja uma boa treinar essas habilidades. 

A forma como os números são apresentados na escola acabam intimidando e afastando alguns estudantes. No entanto, com as ciências de dados e a programação, jovens e adolescentes podem desenvolver esses conhecimentos de forma aplicada na vida cotidiana. Ou seja, de um jeito mais interessante e dinâmico. 

Exercer a criatividade

Quando falamos em dados, muita gente logo associa com as ciências exatas. Mas a verdade é que essa área também incentiva bastante a criatividade. Solucionar problemas e encontrar novos caminhos para antigas tarefas são algumas aplicações das ciências de dados que estimulam essa habilidade. 

Sem falar que ser fluente em dados vai te ajudar a argumentar melhor em qualquer situação. Assim como pode auxiliar na hora de criar relatórios e expor suas ideias de forma mais qualificada. 

Proteger sua privacidade

Recentemente, uma pesquisa mostrou que 51% dos jovens entre 18 e 25 anos não conheciam a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrou em vigor no país em 2020. Ao mesmo tempo em que só 16% afirmou que buscava entender como seus dados eram usados pelas empresas. Esses números mostram que adolescentes e jovens, apesar de serem um dos públicos mais conectados, estão pouco atentos à sua privacidade online. 

Por isso, é muito importante incentivar que eles entendam como funcionam as ciências de dados. Assim, vão conseguir compreender as implicações legais e éticas da manipulação e do vazamento dessas informações. Além de terem mais autonomia para decidir quais tipos de dados querem disponibilizar online. Dessa forma, podem evitar cair em golpes ou ter seus dados expostos de maneira inadequada. 

Em resumo, podemos dizer que aprender ciências de dados é aprender o idioma do futuro. Assim como saber inglês já foi um requisito comum, a tendência é que a fluência em dados se torne cada vez mais exigida. E não dá para deixar jovens e adolescentes de fora dessa, né? Afinal, são esses os grupos que mais vão se beneficiar da educação em dados desde cedo. 

Leia também

15 setembro 2022
Data Driven em tradução livre para o português significa “orientada a dados”, no caso aqui, empresa...
Ler Mais
07 setembro 2022
As transformações tecnológicas tiveram um forte impacto na maneira de nos comunicarmos. E claro, isso...
Ler Mais
31 agosto 2022
Tomar boas decisões pode não ser das tarefas mais fáceis, mas é essencial quando pensamos em um impacto...
Ler Mais
24 agosto 2022
Assista ao 2º episódio da série Habilidados, do SGB e saiba como trabalhar com dados e como isso pode...
Ler Mais
17 agosto 2022
Seja na sua empresa, ou em um projeto que deseja fazer no futuro, usar ferramentas de dados pode ajudar...
Ler Mais

Leia também

Empresa Data Driven e sua relação com o futuro do empreendedorismo
5 vantagens da comunicação de dados nas empresas
Data for good: como o uso de dados pode impactar socialmente
Como escolher uma profissão? 7 dicas para te ajudar nesse desafio

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support