Cultura data driven: o que é e como aplicar nos seus negócios

cultura data driven

A transformação digital criou um mundo que demanda decisões cada vez mais rápidas. Cada pequena ação pode ser amplificada ao máximo, em apenas alguns segundos. Um simples post em uma rede social pode transformar uma organização para sempre, por exemplo. Mas como responder a demandas desse tipo de forma rápida e estratégica? Em muitos casos, a solução está em uma cultura data driven. 

A rápida expansão do uso de softwares de gestão, marketing e relacionamento com o cliente permitiu que empresas tenham em mãos quantidades massivas de dados. No mesmo sentido, o uso da internet como uma forma de comunicação permite que as organizações rastreiem interações e construam um perfil completo dos seus clientes. Em resumo, ficou mais simples e barato trabalhar com grandes volumes de dados.

Todas essas informações são extremamente valiosas para tomar decisões, prever crises e criar novas soluções. Mas sem uma cultura data driven, esses dados têm pouca utilidade. Por isso, reunimos aqui todas as informações que você precisa para aproveitar o melhor da tecnologia no seu negócio. 

Vamos explicar o que significa ser data driven, como isso impacta na performance do seu negócio e como colocar essa cultura em prática. Boa leitura! 

O que é cultura data driven?

Uma organização de cultura data driven é aquela que toma decisões estratégicas utilizando a ciência de dados e a inteligência de mercado. Trata-se de uma empresa na qual essa prática está enraizada entre os times, permitindo decisões mais rápidas e seguras. 

Na cultura orientada por dados, toda a equipe acredita que quanto mais informações estiverem disponíveis, melhores serão os resultados. Além disso, cada ação gera novos dados, que servem para avaliar futuras decisões. É um ciclo que está sempre sendo alimentado por novas variantes e torna o time mais experiente e qualificado. 

Por que uma cultura data driven impacta no seu negócio?

A transformação digital fez com que o mercado se tornasse cada vez mais competitivo. Hoje, seus clientes têm acesso a fornecedores de todo o mundo com poucos cliques. Ao mesmo tempo, o público pode se informar melhor sobre produtos e serviços, o que gera consumidores mais críticos.

Tudo isso alterou a configuração de muitas empresas. Com mais concorrência e clientes mais exigentes, tomar decisões acertadas rapidamente não é apenas um diferencial. Tornou-se um imperativo para organizações que querem sobreviver neste novo mundo. 

Além disso, as tendências mudam muito mais rápido e novas ferramentas surgem o tempo todo. Ou seja, é importante estar sempre prevendo o que vai acontecer para conseguir reagir de forma eficiente. Mas não basta seguir a intuição. É preciso ter dados consolidados para garantir mais chances de acerto. 

Sem falar que em empresas com uma cultura data driven seus colaboradores ganham mais segurança e autonomia para fazer seu trabalho, sem microgerenciamento. Se cada equipe ou colaborador tem acesso aos dados sobre sua área de atuação, pode tomar as decisões mais ágeis e com confiança. 

Uma pesquisa conduzida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e pela Universidade da Pensilvânia, por exemplo, mostrou que empresas com uma cultura data driven têm produtividade 5 a 6% maior do que seria esperado para seu grau de investimento. O estudo também constatou que essas organizações possuem maior lucratividade e valor de mercado. 

Como implementar a cultura data driven?

Mesmo sabendo da importância das decisões orientadas por dados, muitos gestores ainda têm dificuldade de implementar essa cultura em suas organizações. Por isso, reunimos algumas dicas importantes a seguir. 

Invista em treinamento

O primeiro passo para implementar a cultura data driven é que toda a equipe tenha noção da importância dos dados. Nem sempre é viável oferecer treinamentos para todos os membros do time ao mesmo tempo. 

Por isso, começar pelas lideranças pode ser uma boa opção. Invista em treinamentos e espaços de discussão entre esses profissionais. Assim, eles serão capazes de facilitar o processo entre os seus times. Aqui no Social Good Brasil, por exemplo, nós oferecemos algumas opções para empreendedores que querem mudar a cultura de suas organizações. 

Garanta a transparência dos dados

Para que a cultura esteja realmente difundida, é preciso que todas as áreas tenham acesso aos dados relativos ao seu trabalho. Por isso, uma das primeiras tarefas é reforçar a equipe que faz a coleta de dados e que organiza essas informações. Em seguida, é importante garantir que isso esteja acessível a quem precisar, seja fácil de interpretar e confiável. 

Saiba avaliar a relevância dos dados analisados

Não basta, contudo, oferecer grandes volumes de dados para seus colaboradores. O mais importante é que esses dados sejam relevantes para a empresa e tenham uma origem confiável. Por isso, é importante que os profissionais responsáveis pela análise de dados possam rastrear essas informações de ponta a ponta e sejam capazes de filtrar o que aparece. Além disso, precisa ficar claro se esse dado foi validado e se possui uma margem de erro, por exemplo. 

Preste atenção na governança de dados

O primeiro passo que muitas empresas dão ao implementar uma cultura data driven é reunir o maior volume de dados possível. Isso é importante, é claro. Ferramentas como o Google Analytics, Hubspot ou CRMs, por exemplo, são essenciais para quem está começando. 

Mas conforme a coleta de dados cresce, as organizações precisam também de processos para gerir essas informações. Principalmente com a Lei Geral de Proteção de Dados, é muito importante que você tenha sistemas para manter a segurança de tudo que foi reunido. 

Também é importante ter estruturas para organizar os dados e criar métricas que permitam o acompanhamento constante de tudo que é coletado. Isso permite maior dinamicidade na análise de dados e ajuda a implementar essa prática no cotidiano da empresa. 

Transforme a cultura 

Aliás, quando falamos em cultura data driven, o mais importante é que essa prática esteja enraizada em toda a organização. É claro que ter times ou profissionais específicos dedicados à tarefa é fundamental. Principalmente quando falamos da parte técnica. Mas a cultura organizacional vai muito além disso. 

Trata-se de um hábito, algo que faz parte do trabalho de todos os profissionais envolvidos. Independente da área de atuação. Por isso, incentive todos os profissionais a estudarem sobre o assunto. A fluência de dados é uma das principais habilidades para o futuro do trabalho e tanto empresa quanto colaboradores saem ganhando com essa competência. 

Gostou de saber mais sobre a cultura data driven? Um passo importante para implementar essa prática está na capacitação. Aqui no SGB, o Laboratório de Dados é uma oportunidade para empresas, organizações do terceiro setor e instituições governamentais que querem se engajar nessa transformação. Conheça essa iniciativa e inscreva sua equipe!

Leia também

29 junho 2022
A transformação digital impôs muitas mudanças aos profissionais e as habilidades exigidas de quem quer...
Ler Mais
24 junho 2022
A transformação digital criou um mundo que demanda decisões cada vez mais rápidas. Cada pequena ação...
Ler Mais
20 junho 2022
Já ouviu falar no termo data driven? Nos últimos tempos, a fluência em dados têm sido uma das maiores...
Ler Mais
17 junho 2022
Não é novidade que a tecnologia transformou nossas vidas. Mas a pandemia do Covid-19 acelerou muitas...
Ler Mais
15 junho 2022
Em um mercado cada vez mais competitivo, a tecnologia tornou-se uma peça central para a gestão de negócios....
Ler Mais

Leia também

Pensamento analítico: o que é e como desenvolver
Cultura data driven: o que é e como aplicar nos seus negócios
Data driven: o que é e quais são as suas vantagens
O que são competências digitais e como desenvolvê-las

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support