7 dados que explicam a relevância do empreendedorismo feminino

Você sabia que no dia 19 de novembro, é comemorado o Dia do Empreendedorismo Feminino? 

Essa data é importante porque celebra e incentiva o protagonismo de mulheres à frente dos seus próprios negócios. Isso porque, as mulheres continuam enfrentando a desigualdade salarial no ambiente corporativo.

E pensando nisso, a Organização das Nações Unidas (ONU) criou esse dia em 2014, com uma iniciativa liderada pela ONU Mulheres, que juntou mais de 150 países.

Confira abaixo 7 dados que explicam a relevância do empreendedorismo feminino. 

O que é o empreendedorismo feminino?

Resumidamente, o empreendedorismo feminino é toda iniciativa empreendedora realizada por mulheres. Seja uma produtora local, uma startup liderada por mulheres, ou um pequeno negócio. 

Vale lembrar que uma das principais questões do mercado de trabalho é a falta de equidade de gênero. As mulheres ganham menos que os homens na mesma função. Sem falar em outras questões como filhos, por exemplo, que muitas vezes fazem a diferença para empresas entre escolher   entre uma profissional mãe ou outro.

Por que é importante falar de empreendedorismo feminino?

No Brasil, são mais de 30 milhões de empreendedoras mulheres, em um universo de 52 milhões de empreendedores, segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), principal pesquisa sobre empreendedorismo do mundo, feita em parceria com o Sebrae.

A busca por equidade de gênero e equiparação salarial faz parte de uma longa jornada na trajetória profissional de mulheres em todo o mundo. No Brasil as mulheres ocupam 37,4% dos cargos gerenciais e recebiam 77,7% do rendimento dos homens, segundo levantamento do IBGE.

Diante desse cenário, falar sobre empreendedorismo feminino é, antes de mais nada, uma questão de desenvolvimento econômico em um país imerso em incertezas políticas e sociais.

Quais os motivos que levam as mulheres a apostar no empreendedorismo feminino?

A busca por uma sociedade igualitária e com equidade não éde hoje, e um dos caminhos para que as mulheres possam aumentar a renda mensal é, justamente, o empreendedorismo feminino.

Muitas vezes, empreender pode estar ligado à segurança. Já que o controle financeiro  uma das formas de violência contra a mulher. Por isso, ter sua própria fonte de renda pode significar tomar as rédeas da própria vida.

O

A flexibilidade de horário também é um fator determinante para as mulheres empreenderem. Sendo donas do negócio fica mais fácil conciliar estudo, trabalho, família ou qualquer outra atividade.

O empreendedorismo feminino ajuda a tornar o mundo mais igualitário e trás o empoderamento econômico para as mulheres.

Como, infelizmente, não existe igualdade nem de gênero, nem de renda, as mulheres se fortalecem ao se tornarem donas de seu negócio.

Desafios do empreendedorismo feminino 

Apesar de todos os pontos positivos que apontamos sobre o empreendedorismo feminino, existem também alguns desafios que precisam ser enfrentados.

O machismo ainda está muito presente no mundo dos negócios e se manifesta quando uma mulher resolve empreender. Muitas vezes as empreendedoras são subestimadas e têm sua capacidade colocada à prova.

E essa situação se espalha até mesmo na hora de conseguir um financiamento no banco. As instituições financeiras costumam fazer uma avaliação para fornecer o dinheiro. Claro, isso serve para ter garantia de pagamento, só que quando o negócio é gerido por mulheres, essa avaliação é mais rigorosa, especialmente quando são mães solo.

A desconfiança vem da ideia de que as mães vão cuidar mais dos filhos do que do negócio,.

Outro desafio é que se por um lado a flexibilidade é um dos motivos para a mulher empreender, pode também trazer uma carga de trabalho muito grande.

A jornada dupla ou até mesmo tripla, pode fazer com que a tarefa de empreender seja mais difícil para mulheres do que para os homens. 

Conheça 7 dados que explicam a relevância do empreendedorismo feminino 

1 – Elas são (quase) maioria

O Brasil é o 7º país com o maior número de mulheres empreendedoras no mundo. Dos 52 milhões de empreendedores no país, 30 milhões (48%) são mulheres. Entre os microempreendedores individuais (MEI), as mulheres representam 48% do total.

2 – Independência e flexibilidade

Diferentes dos homens, que buscam, em grande parte, empreender para obter renda extra, as mulheres abrem empresas em busca de liberdade financeira e tempo. 

A possibilidade de conciliar o empreendimento com a família e dificuldades de se estabelecerem no mercado de trabalho de forma mais frequente são duas das principais motivações para isso.

3 – Pandemia e empreendimento

A pandemia da Covid19 afetou o mercado de trabalho em vários lugares do mundo. Os negócios que já existiam precisaram se adequar à nova realidade. E muitas mulheres escolheram o empreendedorismo feminino como uma fonte de renda. 

Durante esse período  55,5% das novas empresas criadas foram abertas por mulheres, segundo pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), em parceria com o Sebrae.

4 – Inovação

Empreendedoras foram mais ágeis na hora de implementar inovações em seus negócios e digitalizar as operações. Cerca de 71% delas usam redes sociais, aplicativos e a internet para vender seus produtos e serviços, frente a 63% dos homens.

5 – Mulheres empregam mais mulheres

Cerca de 73% dos empreendimentos liderados por mulheres no Brasil são majoritariamente femininos, contra apenas 21% dos empreendimentos liderados por homens. 

Em relação à sociedade, das mulheres donas de negócio próprio com sócios, 44% têm apenas mulheres como sócias.

6 – Mulheres impulsionam outras mulheres

De acordo com pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora (2019), além de empregarem mais mulheres, 45% dos empreendimentos liderados por mulheres são majoritariamente femininos e sete em cada dez empreendedoras possuem sócias mulheres.  

7 – Empreendedoras se capacitam mais

Ainda segundo pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora, 69% das empreendedoras têm ensino superior completo ou mais. Além disso, 45% das mulheres já realizaram cursos de formação ou capacitação em empreendedorismo.

Isso tudo só prova o quanto o empreender é importante para o desenvolvimento econômico e empoderamento das mulheres.

Leia também

01 julho 2022
Hoje em dia, é comum dizer que as crianças já nascem com tablets, celulares e computadores nas mãos....
Ler Mais
29 junho 2022
A transformação digital impôs muitas mudanças aos profissionais e as habilidades exigidas de quem quer...
Ler Mais
24 junho 2022
A transformação digital criou um mundo que demanda decisões cada vez mais rápidas. Cada pequena ação...
Ler Mais
20 junho 2022
Já ouviu falar no termo data driven? Nos últimos tempos, a fluência em dados têm sido uma das maiores...
Ler Mais
17 junho 2022
Não é novidade que a tecnologia transformou nossas vidas. Mas a pandemia do Covid-19 acelerou muitas...
Ler Mais

Leia também

Tudo o que você precisa saber sobre letramento digital
Pensamento analítico: o que é e como desenvolver
Cultura data driven: o que é e como aplicar nos seus negócios
Data driven: o que é e quais são as suas vantagens

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support