SGB 10 anos – Colocando o empreendedor da periferia no centro com Marcelo Silva Rocha, o DJ Bola

Foto: Renata Teixeira. Site: renatateixeira.site

Empreender na periferia é 37 vezes mais complicado e com mais dificuldade para acessar o capital do que quem empreende em outros lugares. A pesquisa é da FGV em parceria com a Arymax, mas quem trouxe esse dado pra gente foi o Marcelo, DJ Bola, empreendedor social que vive isso na pele, no dia a dia. 

Liderança, articulação e desenvolvimento

A trajetória do DJ Bola cruzou com a do Social Good Brasil em 2016. Tivemos o prazer de ter ele como nosso Fellow nesse ano e depois estivemos juntos no Festival SGB e no nosso Workshop de dados em 2018 e 2019. E até hoje somos parceiros. 

Para ele, o que fica é o aprendizado sobre o poder da articulação e da relação com os diferentes públicos: “Participar da formação de Fellow SGB fortaleceu minha liderança e os aprendizados enquanto gestor. O propósito de transformação me proporcionou uma mudança de mentalidade na relação do desenvolvimento pessoal e da organização”, afirma. 

 Mesmo com os desafios para acessar investimento, hoje ele empreende a ANIP – Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia, em parceria com a Artemísia e FGVcenn (Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios), e a ABNIP – A Banca Negócios de Impacto da Periferia.

“Empreendedorismo além da Faria Lima”

A Banca como negócio social nasceu a partir de uma nova maneira de enxergar o empreendedorismo: “Quando eu descobri uma narrativa sobre o empreendedor que era pra além do perfil da Faria Lima, eu me posicionei como tal e coloquei A Banca para se tornar um negócio social”, conta Bola. Devido a falta de recursos financeiros por meio de doações, investimento social privado e editais públicos e privados, decidiram oferecer serviços e produtos que dialogassem com sua história, correria, sobrevivência, sonho e luta.

O Bola tem como motivação romper as barreiras socioeconômicas e criar pontes. Ele nos contou sobre o abismo que há um abismo no ecossistema de negócios de impacto social e é necessário exaltar os negócios de impacto social e ambiental que acontecem na periferia: “colocando o empreendedor da periferia como centro e potência, não somente como um cliente, usuário ou beneficiário, tão pouco coitado e carente. Somos muito mais que isso.”

De lá pra cá conseguiram colaborar para o fomento do ecossistema de negócios de impacto na periferia. Bola comenta que antes da ANIP havia poucas oportunidades para quem era morador de periferia, hoje já há aceleradores, fundações, instituições e políticas públicas que olham para esses empreendedores. Porém, ainda estamos longe de ter um equilíbrio. Que sigamos juntos nesse propósito nos próximos 10 anos.

Leia também

01 novembro 2022
A Bárbara tinha fome de mundo. Ela nunca parou em um só lugar, sua ambição sempre foi de conhecer,...
Ler Mais
01 novembro 2022
"Eu sou o Oswaldo Oliveira, um ser humano que mora no planeta Terra, trabalhando consigo mesmo e...
Ler Mais
01 novembro 2022
Humano. Essa foi a palavra que o Tiago usou para resumir a experiência com o Social Good Brasil...
Ler Mais
01 novembro 2022
Mais para as mães. É por isso que a Thais vem trabalhando desde 2013, quando criou a iniciativa...
Ler Mais
01 novembro 2022
A Tamila acredita seriamente na importância de construirmos futuros mais inclusivos. Atua e tem...
Ler Mais

Leia também

Bárbara era alegria e furacão - com amor e admiração
Para Oswaldo Oliveira, com amor
SGB 10 anos - Reduzindo desigualdades no acesso à educação e assistência social com Tiago Giusti
SGB 10 anos - Qualidade e dignidade na saúde com Thais Ferreira

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support