Com uso inteligente de dados para correções, o Redação Online ajuda milhares alunos de escola pública a ingressarem nas principais Universidades Federais do Brasil

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve 6,7 milhões de inscritos em 2017 – destes, 309 mil alunos zeraram na prova de redação. O Censo Escolar de 2015 estima que 8 em cada 10 alunos do ensino público não possuem nível suficiente para realizar a Prova de Redação do Enem maneira aceitável. Levando em conta essas dores o Redação Online – plataforma de correções de redação para ENEM e Vestibulares – surgiu em 2015.

A Startup de Educação nascida em Florianópolis e idealizada por Otavio Pinheiro tem o objetivo de melhorar o desempenho dos alunos nas principais provas de ingresso em universidades dos Brasil. Segundo Otavio, a empresa vem crescendo a passos largos: foram 9 mil alunos atendidos em 2017 e o número deve chegar a 15 mil até o final de 2018. “Trabalhamos com escalabilidade, utilizamos o dados de maneira inteligente e apesar de nossos corretores serem 100% humanos, professores de português formados e espalhados pelo Brasil, fazemos análise de nosso banco de mais de 200 mil redações para verificar os erros mais frequentes e identificar os maiores desvios e desafios de aprendizagem dos alunos”.

Fonte: Plataforma Redação Online.

Histórias de Sucesso

O Redação ajudou mais de 8 mil alunos a ingressarem em universidades públicas através do Enem e vestibulares nos últimos dois anos e segundo Juliane Vargas, coordenadora pedagógica, “A ideia é atender o dobro de alunos em 2019, pois estamos com projeto de melhorar o entendimento das correções e análise de erros na redação através da implementação de Machine Learning em nossa plataforma.”

O casal Jordy Cordeiro e Aline Oliveira passaram em Medicina na Universidade Barão do Rio Branco no Acre: “O Redação Online mudou nossa visão. Graças às correções conseguimos 960 no Enem 2016 e eu e minha namorada fomos aprovados em medicina com bolsa de 100%!”, conta Jordy.

No início do ano de 2018 o Redação Online foi selecionado pelo Facebook para participar da aceleração de empresas de impacto social no primeiro Centro de Inovação do Brasil – a Estação Hack. Durante a aceleração a equipe passou por diversos workshops e palestras para entender como escalar melhor o negócio e atingir mais alunos. Otavio conta ainda que 46% dos alunos da plataforma são oriundos de escola pública e cerca de 78% são do sexo feminino. É importante ressaltar que o preço das correções de redação é extremamente popular: o aluno pode ter acesso por valores a partir de R$ 2,98 por correção.

O Redação é um dos parceiros do Social Good Brasil no Festival SGB já há dois anos consecutivos.