Pode ser só papel e caneta: uma intervenção criativa para chamar de sua

Este post foi inspirado no conteúdo da Shoot the Shit

Para o senso comum, as iniciativas que transformam o mundo são aquelas que exigem muito trabalho e investimento. Mas, na verdade, impactar a vida de pessoas não precisa ser tão difícil assim. Uma maneira fácil de fazer o bem para a sociedade é desenvolvendo intervenções criativas no seu entorno, seja em sua cidade, bairro ou comunidade. Elas são atividades que podem ser simples e, ao mesmo tempo, engajar centenas de pessoas de maneira criativa e colaborativa. Já pensou em criar uma intervenção inovadora em seu bairro e vê-la sendo replicada em todo o Brasil?  A gente vai te dar algumas dicas de como montar sua intervenção e alguns exemplos para despertar a sua criatividade!

IMG-1802

Antes de tudo, para montar sua intervenção, é necessário definir qual problema em seu espaço urbano você quer atingir. Afinal, entender o problema é fundamental para a geração de soluções. Por exemplo: uma praça de Florianópolis é conhecida por ser um destino onde pessoas passeavam com seus cachorros, mas muitos dos donos esquecem de levar a sacolinha para recolher a sujeira que seu dog deixa no chão. Para melhorar a limpeza da praça e ao mesmo tempo reutilizar sacolas plásticas, ali foi anonimamente instalado um “cata-caca”. Inteligente e simples, né?!  Depois disso, o espaço público pôde ser apreciado com menos obstáculos 😉

Um passo importante para montar uma intervenção criativa é reunir os amigos e fazer um brainstorming. Brainstorming é uma “tempestade cerebral” ou “tempestade de ideias”, em que as pessoas soltam a criatividade para pensar em como resolver um problema proposto. Tudo vale! Em um brainstorming, não existe ideia ruim. Olhe para as ideias geradas e defina a que melhor pode solucionar o problema em questão. Pense nos recursos disponíveis, no seu tempo e qual delas pode gerar mais impacto com aquilo que você tem.

No caso do cata-caca, os recursos utilizados foram uma caneta, arame e uma garrafa de água de 5 litros. Para cada intervenção vai ser necessário investigar os materiais necessários. Dois estudantes do Chile viram que poderiam fazer uma ação criativa para melhorar a situação dos cães de rua utilizando apenas balões, canetas e cordas de barbantes. Eles amarraram os balões aos cães com pedidos de abrigo, carinho ou comida. Mensagens como “não me abandone”, “me abrace” ou “não me deixe”, emocionaram os pedestres, que retribuíram com carinho e ajuda para os animais.

 

 

Para nosso parceiro de conteúdo do Shoot the Shit, Gabriel Gomes, se você não faz parte da solução dos problemas do mundo, você faz parte do problema. “Percebemos que o mundo está em um processo de transformação, a cada dia vemos que muitas coisas estão mudando. Minorias estão conquistando mais espaço, estamos questionando soluções de mobilidade urbana, repensando o acesso à educação, buscando um consumo mais consciente. Se tem alguma mudança na qual você acredita, lute por ela, caso contrário ela não virá”, expressa.

Um movimento de intervenção que está presente em muitas cidades do Brasil e chama a atenção são as “ghost-bikes”. Elas são bicicletas pintadas de branco e instaladas em locais onde ciclistas foram vítimas fatais de atropelamentos. As ghost-bikes são importantes mensagens para chamar a atenção dos motoristas de veículos e dos órgãos públicos a pensar melhor a mobilidade.

Teve gente que levou ao pé da letra que devemos reclamar menos e transformar a cidade com as nossas mãos. Oferecendo um serviço como se fossem “maridos de aluguel”, três homens se juntaram para criar o Serviços Gerais, uma iniciativa para consertar pequenos problemas estruturais da cidade. Incentivando os cidadãos a zelarem pelo espaço público ao invés de só esperar ações da Prefeitura, o grupo faz pequenos reparos pela cidade, como ajustar uma calçada quebrada e pintar faixas de pedestres apagadas. Sensacional, né?!

Não subestime seu potencial, mesmo que pareça pequeno, faça! Ver uma ideia na rua que ajuda outras pessoas é extremamente recompensador. O primeiro Desafio do Fellow SGB deste ano é a criação e execução de uma intervenção criativa. Inspire-se, bote a mão na massa e seja um Fellow SGB!

 As inscrições estão abertas! Preencha o formulário para ser Fellow SGB

// <![CDATA[
new RDStationForms(‘inscricao-fellows-2018-1a-etapa-5e75f3218e4cf370311e-html’, ‘UA-34335237-1’).createForm();
// ]]>