Data driven: o que é e quais são as suas vantagens

data drive

Já ouviu falar no termo data driven? Nos últimos tempos, a fluência em dados têm sido uma das maiores demandas no mercado de trabalho. E o motivo não é à toa. 

A cultura data driven impacta diretamente na forma como profissionais e suas empresas tomam decisões e direcionam suas estratégias. 

Para o marketing digital, as organizações que adotam um olhar  data driven como método de trabalho, fica muito mais fácil personalizar suas campanhas de acordo com o público-alvo, definir personas, estudar o mercado, suas tendências. E também analisar os resultados para tomar decisões mais assertivas, otimizando assim o resultado de suas campanhas.

Mas afinal, o que é exatamente a cultura data driven e por que devemos ficar de olho nela?  Continue lendo esse artigo, pois vamos falar um pouco mais sobre as vantagens de aplicar a cultura data driven em sua vida profissional ou na sua empresa. 

Começando do princípio: o que é data driven? 

A cultura data driven nada mais é do que um método que orienta os profissionais no momento do planejamento estratégico e da tomada de decisão. A partir de dados, informações colhidas e analisadas, a empresa consegue entender de forma mais precisa a sua atuação, para onde está caminhando e os resultados obtidos até então.

Quando uma organização utiliza o data driven para orientar seus movimentos, a atuação dos profissionais se torna mais incisiva, inteligente e qualitativa. Baseada em informações reais e não em achismos ou simples experiências.

Basicamente, o data driven transforma o conhecimento bruto, que sozinho não consegue transmitir uma mensagem clara, em dados devidamente tratados e analisados. Capazes de produzir conhecimento relevante e prático para serem usados no processo de tomada de decisão.

Como a cultura data driven se organiza? 

Trabalhar com dados significa desenvolver e amadurecer uma série de competências essenciais ao longo do percurso. E é por meio desse processo que a cultura data driven se estrutura: 

  • Leitura de dados: onde compreende-se e se interpreta o que são dados e quais aspectos do mundo representam.
  • Trabalhar com dados: processo de coleta, organização,armazenamento e descarte de dados.
  • Análise de dados: respostas são formuladas  por meio de análises de dados de variadas fontes e tipos 
  • Comunicar com dados: pontos de vista, ideias e decisões passam a ser baseadas em dados e evidências confiáveis.
  • Tomar decisões orientadas por dados: as decisões tomam um aspecto mais crítico com ações relevantes e pautadas em dados úteis 
  • Garantir ética, proteção e privacidade de dados
  • Usar dados e tecnologias para gerar impacto positivo

O grande volume de dados e a velocidade com que eles se apresentam, faz com que seja necessário a criação desse fluxo de dados bem orientado para que as informações sejam tratadas corretamente. 

Para isso, existe toda uma tecnologia envolvida na coleta e análise de dados.Onde esses dados são coletados de diversas fontes e depois de serem analisados, o objetivo final é filtrar toda informação útil para a estratégia, transformá-la em material relevante para as tomadas de decisão e projetos do negócio. 

Os dados são colhidos, as informações cruzadas e interpretadas gerando assim um resultado. As empresas data driven costumam aplicar essas bases de dados no Big Data, onde conseguem extrair informações estratégicas dos dados estruturados e não estruturados. 

Todo esse processo é parte fundamental na gestão de dados da empresa. 

Para ficar mais claro sobre essa gestão, vamos por partes: 

Big Data e Right Data 

Na cultura data driven o Big Data está relacionado a toda e qualquer informação captada: registros digitais, áudios gravados, interações nas redes sociais, avaliações de clientes. Em outras palavras, é o volume bruto de dados coletados.

Já o Right Data são os dados relevantes para o negócio e a estratégia que ele está planejando a partir disso. 

Dados não estruturados e Dados estruturados 

Quando uma empresa faz uso do data driven como método estratégico, compreender essa diferença é importante para a análise de dados. 

Os dados não estruturados são informações armazenadas sem nenhum tipo de organização. Acabando por levar mais tempo e recursos de programação para transformar textos da internet, imagens, vídeos e conteúdos de diferentes formatos em uma estratégia sólida e bem definida. 

Em contrapartida, os dados estruturados são aqueles que, logo de início, passam por uma organização em um formato definido pelo sistema. Um bom exemplo de dados estruturados é o  banco de dados criado para cadastro de clientes. Nesse banco os dados são armazenados de forma específicas e estratégicas facilitando a leitura do algoritmo. 

Por que é importante minha empresa investir em data driven para estar à frente no mercado de trabalho? 

Segundo a Cisco Systems (líder mundial no fornecimento de equipamentos de rede para a Internet), para 2023, mais de 30 bilhões de dispositivos vão estar conectados junto ao crescimento exponencial do volume de dados. Significando que cada vez mais a tecnologia de dados estará presente em nossas vidas pessoais e profissionais. 

Além disso, a educação de dados permite que o pensamento analítico esteja mais presente nos ambientes de trabalho, trazendo mais inovação.Mas não somente isso, a fluência em dados minimiza os efeitos negativos da tecnologia em nossa sociedade, como também, é pilar importante para o desenvolvimento sustentável.  

Para o mercado de trabalho atual que  tem ficado cada vez mais competitivo e exigente, com grandes avanços na tecnologia da informação e consumo, a cultura data driven permite que o marketing digital também assuma uma posição de ferramenta fundamental. 

Gerando engajamento, fortalecendo a marca, promovendo produtos, serviços e gerando leads. Mais do que isso, estabelecendo canais de comunicação e interação com clientes. 

Quando uma empresa investe em data driven, ela consegue identificar quais pontos da sua estratégia e planejamento vão produzir a melhor experiência para o cliente em seus diferentes momentos da jornada.

Além disso, as empresas que adotam a cultura data driven são capazes de:

  • Otimizar os processos comerciais e internos. Ou seja, você diminui o tempo de execução, melhora o uso dos recursos e potencializa os investimentos da marca. 
  •  Gerar e atribuir maior valor aos produtos e serviços da sua empresa. O uso e a análise de dados permite que você entenda as prioridades e necessidades do seu público, e com isso o investimento é feito de maneira mais eficiente. 
  • As tomadas de decisão ficam mais precisas e definidoras. Aumentando a presença de insights mais estratégicos e pautados nas informações coletadas e tratadas do Big Data. 

Conheça outras vantagens de aplicar o data driven nos processos. 

Segmentação e personalização das ações de marketing 

Ao usar a cultura data driven, sua empresa pode, de maneira mais rigorosa, obter informações sobre o comportamento dos clientes em relação ao seu produto. É possível assim mapear que produtos eles pesquisam mais, interesse por promoções específicas, curtidas nas redes sociais e outras interações. 

Desta forma, os dados são filtrados, possibilitando que as abordagens sejam mais personalizadas e as ações de marketing mais eficazes para a atração, conversão e retenção dos clientes.

O resultado disso são clientes mais comprometidos com a marca, pois conseguem estabelecer uma conexão mais verdadeira e suas demandas são atendidas. 

Clientes mais atraídos e satisfeitos 

Estratégias bem direcionadas e segmentadas, otimizam os processos de conversão. No marketing digital esse movimento se dá através do funil de marketing. Onde a empresa consegue atrair os clientes certos para o seu produto ou serviço. 

O data driven como estratégia pretende, justamente, personalizar suas ações de marketing para fornecer o que ele realmente deseja, gerando novas oportunidades de vendas. Trazendo para si, personas com grande potencial de se tornarem leads (compradores). 

Antecipe possíveis ameaças para a sua marca 

A partir do data driven sua empresa consegue identificar possíveis situações de ameaça. Com as informações colhidas você define ações-chave com base em dados úteis e confiáveis para se proteger das adversidades do mercado. 

Num contexto de alta concorrência, fazer a análise de dados pode gerar impacto positivo de previsão do estado de sua empresa: como andam as vendas de um produto, comentários negativos nas redes sociais e outras qualificações relacionadas a sua marca.

Algumas dicas sobre como aplicar a cultura data driven na sua empresa. 

#Dica 1: planeje uma estratégia data driven para sua marca 

Para conseguir aplicar a cultura data driven com os dados que você já possui, é preciso antes de mais nada planejar como eles serão coletados e quais informações sua empresa deseja extrair para cada uma de suas estratégias.

Para isso, é importante que sua cultura analítica esteja fortalecidade, com fluxo de dados que apoie a tomada de decisões assertivas

#Dica 2: tenha uma equipe engajada e informada sobre a cultura data driven 

Você já deve saber, mas vale a pena lembrar: toda empresa depende do bom engajamento de seus colaboradores. E pensando assim, é fundamental que sua equipe esteja engajada e alinhada à nova cultura organizacional .

Transmita e promova o conceito sobre data driven e o papel dessa cultura analítica no desenvolvimento da empresa aos seus colaboradores. É importante que todos compreendam que as novas tecnologias e processos fundamentados em dados não substituirão suas funções ou importância para a organização. 

Por isso, a liderança deve motivar todo o corpo de colaboradores e compreender a importância de distribuir informação estratégica para todos os níveis do negócio: como o recursos humanos, gestão de talentos e até mesmo o financeiro. Caso queira atingir resultados relevantes para a marca. 

#Dica 3: faça regularmente uma avaliação dos resultados e informações estratégicas

Uma parte importante da cultura data driven é a constante análise de dados para mapear a situação do mercado atual. Pois sabemos que as informações passam por inúmeras mudanças ao longo do tempo. 

Então comece fazendo o acompanhamento de perto das tendências e movimentos que suas análises trazem sobre o negócio e seus clientes é essencial. Para conseguir uma aplicação mais efetiva desses dados. 

Gostou de saber quanto impacto a cultura data driven pode ter nas tomadas de decisão da sua empresa? 

Saiba mais sobre a importância da educação em dados na sua vida profissional e de seus colaboradores lendo esse artigo “Saiba por que é importante ter fluência em dados​​”. 

Leia também

15 setembro 2022
Data Driven em tradução livre para o português significa “orientada a dados”, no caso aqui, empresa...
Ler Mais
07 setembro 2022
As transformações tecnológicas tiveram um forte impacto na maneira de nos comunicarmos. E claro, isso...
Ler Mais
31 agosto 2022
Tomar boas decisões pode não ser das tarefas mais fáceis, mas é essencial quando pensamos em um impacto...
Ler Mais
24 agosto 2022
Assista ao 2º episódio da série Habilidados, do SGB e saiba como trabalhar com dados e como isso pode...
Ler Mais
17 agosto 2022
Seja na sua empresa, ou em um projeto que deseja fazer no futuro, usar ferramentas de dados pode ajudar...
Ler Mais

Leia também

Empresa Data Driven e sua relação com o futuro do empreendedorismo
5 vantagens da comunicação de dados nas empresas
Data for good: como o uso de dados pode impactar socialmente
Como escolher uma profissão? 7 dicas para te ajudar nesse desafio

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support