Para Oswaldo Oliveira, com amor

“Eu sou o Oswaldo Oliveira, um ser humano que mora no planeta Terra, trabalhando consigo mesmo e fazendo o que eu posso!!” Assim que ele se apresentava nas inúmeras participações em eventos mundo afora, chacoalhando logo de início todas as normas, rótulos e convicções que por vezes se mantêm intactas, bem quietinhas dentro de cada um de nós. 

Mas com ele não tinha conversa rasa, o papo era reto e profundo. Quase dava para ver os estômagos se contorcendo e as mentes soltando fumacinha. Essa catarse coletiva levou milhares de pessoas a perceber o mundo de fora e o mundo de dentro de novas maneiras, radicalmente mais autênticas, potentes e coletivas.

Ele apostava no desconhecido e investia na transformação. Foi pioneiro em iniciativas disruptivas que rompiam os padrões e o status quo. Madalena, Laboriosa 89, Teia, Empreender-se e Próspera foram algumas das suas experiências de organizações em rede e autogeridas, iniciada por Oswaldo mas liderada de muitos para muitos. Dentre tantas lições aprendidas, ele nos mostrou que por medo do desconhecido, da morte ou de faltar recursos, passamos a nos organizar excluindo, o que gera competitividade e escassez. E quando estamos abertos ao meio, a incluir, nos aproximamos da interdependência e de gerar abundância, colaboração e amor.

Ele não tinha medo desse desconhecido, desse vazio e imagino que de lá ele continua assistindo o infinito legado deixado. Assim como quando a matéria e energia se anulam, o que sobra é a experiência, o aprendizado. Sua presença e conhecimentos se mantêm vivos, reverberando exponencialmente.

No SGB ele esteve presente em dois Festivais e gravou um conteúdo para o nosso programa de Fellows, que ano a ano, se mantém como um dos mais visualizados do canal. Como disse a futurista Lala Deheinzelin em sua homenagem: “Cada um de nós que tem algo a ver com novos modelos organizacionais, rede, colaboração e inovação, tem um pedaço dele.” Te levo comigo Oswi, todos os nossos papos, o olho no olho, as parcerias e o seu abraço que acolhia não só o corpo mas a minha alma. 

Sigo aqui fazendo o que posso, e isso é revolucionário❤

Com todo amor e saudade, equipe Social Good Brasil

Leia também

01 novembro 2022
A Bárbara tinha fome de mundo. Ela nunca parou em um só lugar, sua ambição sempre foi de conhecer,...
Ler Mais
01 novembro 2022
"Eu sou o Oswaldo Oliveira, um ser humano que mora no planeta Terra, trabalhando consigo mesmo e...
Ler Mais
01 novembro 2022
Humano. Essa foi a palavra que o Tiago usou para resumir a experiência com o Social Good Brasil...
Ler Mais
01 novembro 2022
Mais para as mães. É por isso que a Thais vem trabalhando desde 2013, quando criou a iniciativa...
Ler Mais
01 novembro 2022
A Tamila acredita seriamente na importância de construirmos futuros mais inclusivos. Atua e tem...
Ler Mais

Leia também

Bárbara era alegria e furacão - com amor e admiração
Para Oswaldo Oliveira, com amor
SGB 10 anos - Reduzindo desigualdades no acesso à educação e assistência social com Tiago Giusti
SGB 10 anos - Qualidade e dignidade na saúde com Thais Ferreira

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support