Com uso inteligente de dados para correções, o Redação Online ajuda milhares alunos de escola pública a ingressarem nas principais Universidades Federais do Brasil

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve 6,7 milhões de inscritos em 2017 – destes, 309 mil alunos zeraram na prova de redação. O Censo Escolar de 2015 estima que 8 em cada 10 alunos do ensino público não possuem nível suficiente para realizar a Prova de Redação do Enem maneira aceitável. Levando em conta essas dores o Redação Online – plataforma de correções de redação para ENEM e Vestibulares – surgiu em 2015.
A Startup de Educação nascida em Florianópolis e idealizada por Otavio Pinheiro tem o objetivo de melhorar o desempenho dos alunos nas principais provas de ingresso em universidades dos Brasil. Segundo Otavio, a empresa vem crescendo a passos largos: foram 9 mil alunos atendidos em 2017 e o número deve chegar a 15 mil até o final de 2018. “Trabalhamos com escalabilidade, utilizamos o dados de maneira inteligente e apesar de nossos corretores serem 100% humanos, professores de português formados e espalhados pelo Brasil, fazemos análise de nosso banco de mais de 200 mil redações para verificar os erros mais frequentes e identificar os maiores desvios e desafios de aprendizagem dos alunos”.
Fonte: Plataforma Redação Online.

Histórias de Sucesso

O Redação ajudou mais de 8 mil alunos a ingressarem em universidades públicas através do Enem e vestibulares nos últimos dois anos e segundo Juliane Vargas, coordenadora pedagógica, “A ideia é atender o dobro de alunos em 2019, pois estamos com projeto de melhorar o entendimento das correções e análise de erros na redação através da implementação de Machine Learning em nossa plataforma.”
O casal Jordy Cordeiro e Aline Oliveira passaram em Medicina na Universidade Barão do Rio Branco no Acre: “O Redação Online mudou nossa visão. Graças às correções conseguimos 960 no Enem 2016 e eu e minha namorada fomos aprovados em medicina com bolsa de 100%!”, conta Jordy.
No início do ano de 2018 o Redação Online foi selecionado pelo Facebook para participar da aceleração de empresas de impacto social no primeiro Centro de Inovação do Brasil – a Estação Hack. Durante a aceleração a equipe passou por diversos workshops e palestras para entender como escalar melhor o negócio e atingir mais alunos. Otavio conta ainda que 46% dos alunos da plataforma são oriundos de escola pública e cerca de 78% são do sexo feminino. É importante ressaltar que o preço das correções de redação é extremamente popular: o aluno pode ter acesso por valores a partir de R$ 2,98 por correção.

O Redação é um dos parceiros do Social Good Brasil no Festival SGB já há dois anos consecutivos.

Leia também

01 dezembro 2021
Assista ao 2º episódio da série Habilidados, do SGB e saiba como trabalhar com dados e como isso pode...
Ler Mais
01 dezembro 2021
O tema foi pauta da série Habilidados, do SGB, criada para ajudar as pessoas a darem seus primeiros mergulhos...
Ler Mais
19 novembro 2021
No Brasil, o contingente de mulheres empreendedoras endossa a importância do dia comemorativo.
Ler Mais
18 novembro 2021
O Banco Central estima que mais de 45 milhões de pessoas que não realizavam transações eletrônicas agora...
Ler Mais
16 novembro 2021
Social Good Brasil ganha prêmio que reconhece contribuição para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento...
Ler Mais

Leia também

Como escolher uma profissão?
O celular pode te ouvir?
5 dados que explicam a relevância do empreendedorismo feminino
O Pix em dados - Veja o que dizem os números após o primeiro ano de implantação do sistema

1 comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support