Educação em Dados (Data Literacy + Data for good): o que é e porque é tão importante para nossas vidas profissionais e pessoais

iniciativas data literacy

Antes de começar a escrever sobre o que é Educação em Dados fazemos  aqui um convite à reflexão sobre como você está tomando decisões profissionais, pessoais e em sociedade na Era dos Dados. Com base em dados ou em achismos? Você consegue “VER” dados? Você é fluente em dados? Você sabe o que significa Data Literacy, letramento em dados e alfabetização em dados?

Estreamos hoje esse espaço de conteúdo na plataforma de Educação em Dados do Social Good Brasil para convidar você a se juntar a nós no Propósito Transformador Massivo que elegemos para 2021 em diante: Democratizar a Educação em Dados no Brasil e em países da língua portuguesa.

No quadro abaixo trazemos os 5 pontos, que provavelmente fazem parte do seu dia a dia, que nos movem a democratizar a Educação em Dados no Brasil:

desafio da educação em dados (data literacy)

Educação em Dados (Data literacy ou letramento em dados ou alfabetização em dados): habilidades e competências do futuro ou urgência do presente? 

O que você sabe sobre “Data Literacy” – em português, alfabetização de dados ou letramento em dados ou Educação em Dados aumentando a abrangência. O que você acha que Educação em Dados tem a ver com a sua empresa, sua carreira e sua vida?

Se a sua primeira resposta é que se trata de uma habilidade do futuro, que tem pouca importância para os desafios profissionais do presente, penso que vai mudar de ideia depois de ler este texto.

Alguns realmente consideram Data Literacy uma habilidade do futuro. Mas nós entendemos ser um conjunto de habilidades essenciais no presente. 

Mais ainda: pensamos que precisam ser desenvolvidas com a máxima urgência por indivíduos e organizações, e de preferência incorporadas à educação formal e nas políticas públicas. 


O que é Data Literacy (alfabetização em dados ou letramento em dados) 

Para cada indivíduo e organização, a fluência de dados terá um uso diferente, mas a incorporação de dados como uma segunda língua, um segundo idioma, é uma necessidade do presente.

Data Literacy é a habilidade de ler, trabalhar com, analisar e argumentar com dados, segundo o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). 

Para que uma pessoa se torne fluente em dados ela precisa adquirir as 4 competências que descrevemos abaixo: 

  • Ler dados 

Esta competência está relacionada à capacidade dos indivíduos de entender o que são dados e quais aspectos do mundo eles representam, identificando diferentes tipos de dados que necessitam no seu dia a dia, para sua vida pessoal e no seu trabalho, bem como são capazes de acessá-los, interpretá-los e qualificá-los.

  • Trabalhar com dados

Esta competência está relacionada à capacidade dos indivíduos de coletarem, organizarem, armazenarem e descartarem os dados que necessitam no seu dia a dia para sua vida pessoal e no seu trabalho. 

  • Analisar dados  

Esta competência está relacionada à capacidade dos indivíduos de formularem e responderem a uma série de perguntas usando uma variedade de tipos e fontes de dados.  

Há 4 níveis crescentes de análises de dados: 

Descritivo – O que aconteceu?

Diagnóstico – Porque aconteceu?

Preditivo – O que vai acontecer?  

Prescritivo – Que ação tomar? 

Os indivíduos que desenvolvem uma perspectiva analítica conseguem avançar na complexidade de análise dos dados.

  • Argumentar com dados  

Esta competência está relacionada à capacidade dos indivíduos de formular e responder perguntas, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões baseadas em dados e evidências úteis e confiáveis.

Promovendo o engajamento dos seus públicos usando dados e histórias que fazem sentido para eles, de forma transparente e ética, se diferenciando em um mundo cada vez mais abundante de dados.

Mas não se assuste ao ler a descrição das 4 competências, a jornada para se tornar fluente é como aprender um novo idioma passo a passo. 


Fluência em dados pode ser alcançada por qualquer pessoa e tem 4 níveis:

  • Iniciantes – Básico
  • Aprendizes – Intermediário-baixo
  • Praticantes – Intermediário-alto
  • Mestres – Avançado 
  • Data Literacy no mundo

No mundo corporativo internacional grande parte dos líderes entende que o conceito de Data Literacy é fundamental para o sucesso na Economia Digital. 

Em 2020 o tema tomou corpo e muitas iniciativas e projetos ambiciosos foram lançados, bem como estudos e pesquisas foram realizados. Abaixo falamos de alguns deles.

iniciativas data literacy

O Data Literacy Project , em inglês, estabeleceu a primeira definição para “literacia de dados corporativos”: é a capacidade de uma organização de ler, analisar, utilizar para decisões, argumentar e comunicar dados em toda a organização.


E o que nos dizem os dados sobre a demanda atual de Data Literacy nas empresas?

Alguns estudos recentes do Data Literacy Project, como o Data Literacy Index (realizado em dez países de cinco continentes) e o Global Data Literacy Benchmark ( realizado com 5000 colaboradores de cinco continentes) nos mostram o cenário internacional de data literacy:  

  • 48% dos colaboradores das empresas necessitam de apoio para ler, escrever e compreender dados 
  • 76% dos principais tomadores de decisão de negócios não confiam em suas habilidades de Data Literacy
  • 63% das grandes empresas planejam aumentar a alfabetização de dados de colaboradores 

De acordo com a pesquisa, o aprimoramento da alfabetização de dados corporativos afeta positivamente a margem bruta, o retorno sobre os ativos, o retorno sobre o patrimônio e o retorno sobre as vendas.Resultando em algo entre US$ 320 milhões e US$ 534 milhões de diferença no valor de mercado de empresas que focam e não focam em data literacy.


No entanto, os estudos mostram que existem lacunas significativas entre a importância que as empresas atribuem aos dados e as ações que realizam para apoiar a alfabetização das pessoas em dados.

No Data Democratization Report – Experian, 2020, EUA confira como as empresas estão trabalhando para a democratização de dados:

  • 81% dos pesquisados responderam que está desenvolvendo ações-chave
  • Também 81% disseram que o gap em data literacy dificulta o alcance dos objetivos-chave
  • 72% afirmaram que os seus colaboradores não têm ciência de que estão criando ou usando dados nas suas atividades diárias
  • 50% consideram que iniciou programas de Data Literacy. 

São percentuais bem altos.

O Gartner já tinha estimado que, em 2020, 50% das organizações não teriam habilidades suficientes em inteligência de dados para obter valor comercial. E parece que ele talvez tenha subestimado o gap.


O que os dados acima revelam é que está em curso um forte movimento de implementação de Data Literacy no mundo corporativo que fala inglês. E no Brasil?

Mas os dados também revelam: fluência em dados, ou a educação em dados de maneira mais ampla, são habilidades-chave para as pessoas tomarem suas decisões, não só no futuro, mas já no presente. 

O Brasil precisa olhar mais para isso, e o modelo de educação em dados Social Good Brasil pode ajudar.


O cenário brasileiro de Data Literacy e Educação em Dados 

Que estudos e pesquisas temos no Brasil sobre Data Literacy? 

Que conteúdos e cursos existem disponíveis e acessíveis em português?

Atualmente contamos com poucos dados sobre o estado da Educação em Dados no Brasil – nosso país nem foi incluído nas pesquisas e estudos citados acima. 

Temos também poucas ofertas acessíveis para democratizar a Educação em Dados para empresas, outras organizações e indivíduos.


A Educação em Dados Social Good Brasil é democrática 

O Social Good Brasil inovou ao introduzir no Brasil em 2017 o movimento Data for Good, ao criar a metodologia de Educação em Dados SGB e ofertar conteúdos e formações de Educação em Dados para indivíduos e organizações. 

Após 3 anos atuando com Educação em Dados e formando muitas pessoas e organizações, ficou claro que a mesma vai além da definição do letramento em dados, pois compreende o desenvolvimento de habilidades de fluência em dados – Data Literacy e de competências para ajudar na tomada de decisão orientada por dados, com ética e impacto social positivo- Data for Good.

A metodologia proprietária de Educação em Dados do Social Good Brasil  ajuda a desenvolver 7 competências, ou seja 3 a mais do que as competências Data Literacy: 

  • Ler dados
  • Trabalhar com dados
  • Analisar dados
  • Comunicar e argumentar com dados
  • Tomar decisão orientada por dados
  • Ética, proteção e privacidade de dados
  • Promover impacto social com dados

Oferecemos conteúdos de educação em dados, acessíveis a todos, nos programas e canais do Social Good Brasil 

Durante o Festival SGB 2020, que aconteceu de 3 a 7 de novembro de 2020, convidamos os brasileiros para que se juntem a nós no alcance do PTM (sigla em inglês de Propósito Transformador Massivo): 

Democratizar a Educação em Dados no Brasil e em países de língua portuguesa. 

Temos a convicção de que esse desafio é para uma rede forte e unida que envolva todos os setores da sociedade.

Compartilhamos aqui o Ecossistema de Educação em Dados iniciado pelo Social Good Brasil: 

Convidamos você a conhecer o ambiente de Educação em Dados SGB, as formações e mentorias em dados SGB , a assistir os vídeos sobre Educação em Dados do Festival SGB e a pré-estreia da série Habilidados

São todos produtos e serviços que visam apoiar organizações e indivíduos na Educação em Dados. 

Nossa metodologia, devidamente testada e aprovada, também é aplicada na construção de produtos de dados para ajudar a resolver problemas sociais, como:

 –Sala de Situação Digital Data for Good Covid-19 que foi considerada pela Revista Exame como uma das 50 atitudes inovadoras que fizeram diferença na pandemia.


Educação em Dados no Ensino Médio, um sonho que tem piloto marcado

Sabemos que o caminho está no início e que nosso grande sonho só será alcançado quando o ecossistema de educação em dados do Brasil se expandir  e alcançarmos a educação pública através do ensino médio por meio da Base Nacional Curricular Comum. 

O movimento para isso nós já iniciamos com parceiros e implementaremos um piloto em 2021.


Esse texto fez sentido para você? 

Se sim, fica aqui o convite para que você se junte a nós nesse grande movimento para democratizar a Educação em Dados no Brasil. 

É só se cadastrar aqui.

Agradecemos muito pela leitura e todo feedback é super bem-vindo! Feedback é dado, afinal!

Leia também

Habilidados: 5 motivos para assistir à nova série
Tecnologia e Dados: 7 cases de impacto social
O que é Data Storytelling: saiba como contar histórias usando dados
O futuro do trabalho na era digital

3 Comentários

  1. Fernanda! Boa tarde!
    Espetacular!
    Vou ler todos os dias e, a cada dia, evoluir nesta nova aprendizagem de necessária é vital EDUCAÇÃO EM DADOS!
    Parabéns e muito agradecida por compartilhar com todos!!!!
    Sucesso e conte comigo para essa luta pela democratização da Educação em Dados!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support