Como identificar uma fake news?

Quem nunca passou uma notícia adiante sem antes checar a informação, que atire a primeira pedra. Aliás, você sabe como identificar uma fake news? 

Diariamente, estamos expostos a conteúdos das mais diversas fontes, sejam nas redes sociais, ou nos meios de comunicação. Mas nem sempre somos capazes de reconhecer o que é uma informação manipulada ou não.

A Kaspersky,  empresa especializada na produção de softwares de segurança para a Internet, aponta que 62% dos brasileiros não sabem reconhecer uma notícia falsa. Apesar do dado alarmante, mesmo que você não tenha começado a investir na sua fluência em dados, é possível identificar esse tipo de “notícia”. 

Neste texto, confira algumas dicas simples que podem ajudar nesse processo de reconhecimento de uma fake news

O que é fake news?

Fake news são notícias falsas publicadas e repassadas como se fossem verídicas. Geralmente, o principal objetivo da criação e compartilhamento em massa de uma notícia falsa é legitimar um determinado ponto de vista sobre qualquer que seja o assunto.

Essas informações falsas se espalham rapidamente justamente pelo apelo emocional que possuem, muitas das vezes indo de encontro com crenças pessoais de quem as recebe. Por isso ganham tanta força como se fossem verdadeiras.

Como funciona a produção de fake news?

As fake news começaram a ganhar visibilidade durante o processo eleitoral de 2018, quando uma inundação de notícias falsas passou a ser compartilhada nas redes sociais. Para além de inverdades sobre a conduta dos candidatos, também haviam divulgação de datas incorretas da eleição ou informações distorcidas a respeito do processo eleitoral.

E não eram só disparos de mensagens e links em massa, também existe a criação de contas falsas em algumas redes sociais que garantem ou reafirmam a veracidade do conteúdo, sempre incentivando que outras pessoas levem aquela informação adiante.

Tudo isso contém altos investimentos em tecnologias para evitar a identificação de quem são os responsáveis ou qual é a fonte principal de divulgação dessas fake news.

Em 2018, um levantamento feito pela Folha de S. Paulo apurou que páginas de fake news possuem um engajamento até cinco vezes maior que meios de comunicação tradicionais. 

Isso porque, além de estarem mais presentes nas redes sociais, os criadores desse tipo de conteúdo costumam misturar informações reais em meio ao texto e utilizar clickbaits como título.

Os títulos caça-cliques, como também conhecidos os clickbaits, são formulados a partir de manchetes sensacionalistas, que chamam a atenção do público. Nem sempre seu principal objetivo é gerar cliques e, sim, compartilhamentos sem a leitura na íntegra da matéria.

Outro cenário, está a produção de conteúdos para golpes específicos. Aqui, o objetivo é fazer a pessoa clicar num link que, na verdade, é uma armadilha para fazer com que ela digite seus dados pessoais numa página falsa. 

Infelizmente, tornou-se bastante comum o anúncio de vagas de emprego inexistentes para fazer com que as pessoas caiam nesse tipo de golpe. 

Como identificar uma fake news?

Essa pode não ser uma tarefa simples, visto que algumas notícias falsas são tão bem elaboradas que fica difícil confirmar sua veracidade. Mas aqui vão algumas dicas de como identificar uma fake news:

  1. ao receber uma notícia, verifique o veículo apontado como o produtor do conteúdo, quem são as fontes que são citadas ao longo do texto; 
  2. verifique se a informação recebida está completa, se não é apenas um fragmentado de uma peça maior, um corte de um vídeo, por exemplo;
  3. não clique em links que não sejam de fontes ou números conhecidos, caso seja algo que você recebeu por WhatsApp, por exemplo;
  4. faça uma busca nas redes sociais para checar se mais alguém está falando sobre o assunto;
  5. pesquise esse mesmo assunto ou dados relacionados em fontes confiáveis, meios de comunicação conhecidos ou veículos oficiais;
  6. entre em sites de verificação de fake news e busque termos da notícia para saber se ela é verdadeira ou não. Por exemplo, se você recebeu uma notícia que fala sobre “carros voadores em Santa Catarina”, você pode abrir o site do Boatos.org e clicar no espaço de busca do site: “carros voadores”. Em seguida, verifique os resultados. 

No 7º e último episódio da série Habilidados, também há dicas para saber identificar as notícias falsas para não passá-las adiante. Confira:

Outras formas de identificar se um conteúdo é falso ou verdadeiro é através da checagem de dados. 

Caso a informação possua imagens, porcentagens, gráficos e outros elementos desta natureza, analise-os individualmente para ver se fazem sentido. Se necessário, faça sua própria busca nos órgãos competentes ou pergunte a especialistas da área.

Checagem de dados

Quanto mais dados coletados, maiores as chances de eles representarem fielmente uma realidade. Ainda mais se junto a esses dados, constarem as fontes de onde foram retirados. No episódio 3 de Habilidados, é possível saber mais sobre análise de dados.

Além do mais, você pode consultar se a notícia que recebeu foi postada em alguma agência de checagem de fatos e o que foi dito sobre ela. Alguns exemplos de meios de comunicação comprometidos com a checagem de fatos são:

Esse é só mais um demonstrativo de por que é tão importante ser fluente em dados. Mesmo que você não trabalhe no ramo, ter fluência em dados permite que você faça suas próprias análises e evite cair em golpes ou em fake news.

Quer saber qual o seu nível de conhecimento quando o assunto é dados? O SGB criou uma ferramenta de autoavaliação de fluência em dados inédita no Brasil. Em menos de 10 minutos, ao preencher um formulário de múltipla escolha, você descobrirá se é um iniciante, aprendiz, praticante ou mentor no assunto. 

Ao finalizar, receberá por e-mail uma avaliação personalizada, bem como recomendações para evoluir na jornada de aprendizagem. 

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário! 

Leia também

01 novembro 2022
A Bárbara tinha fome de mundo. Ela nunca parou em um só lugar, sua ambição sempre foi de conhecer,...
Ler Mais
01 novembro 2022
"Eu sou o Oswaldo Oliveira, um ser humano que mora no planeta Terra, trabalhando consigo mesmo e...
Ler Mais
01 novembro 2022
Humano. Essa foi a palavra que o Tiago usou para resumir a experiência com o Social Good Brasil...
Ler Mais
01 novembro 2022
Mais para as mães. É por isso que a Thais vem trabalhando desde 2013, quando criou a iniciativa...
Ler Mais
01 novembro 2022
A Tamila acredita seriamente na importância de construirmos futuros mais inclusivos. Atua e tem...
Ler Mais

Leia também

Eleições no Brasil: qual história os dados ajudam a contar?
Segurança de dados no dia a dia: saiba como se proteger
Como identificar uma fake news?
Empresa Data Driven e sua relação com o futuro do empreendedorismo

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support